-

Aba 1

Postado em 07 de Dezembro de 2018 às 11h30

Como calcular hora extra?

A hora extra, como o próprio nome sugere, é a utilização de horas de trabalho de um empregado por um tempo superior aquele estabelecido em contrato.

Segundo a CLT, a prática é permitida desde que haja comum acordo entre empregado e empregador, e que algumas regras sejam obedecidas. Isso quer dizer que a empresa não pode exigir que o funcionário trabalhe além de sua hora de trabalho, caso ele não se demonstre disposto para realizar tal atividade.

Embora dependa do acordo entre o empregado e o empregador, não é válido estabelecer em contrato o cumprimento regular de horas-extra. O documento que estabelece essa condição é nulo, neste aspecto. A intenção é que não haja abusos na utilização da mão de obra do empregado.

A hora extra deve estar dentro de algumas limitações diárias e semanais de trabalho estabelecidas por lei. Atualmente, o limite para jornada regulares de trabalho é de 8 horas diárias e, no máximo, 44 horas semanais.

No caso de utilização de hora extra, a jornada pode ter duas horas adicionadas, ficando com um limite diário de 10 horas. A carga horária semanal, no entanto, não pode ultrapassar as 44 horas semanais, somando-se todas as jornadas regulares às horas extra trabalhadas.

Todo trabalhador terá direito a receber 50% de hora extra caso trabalhe a mais no período de segunda a sexta e 100% caso trabalhe nos domingos e feriados. Conclui-se que a hora extra vale mais que a hora normal de trabalho.


Como calcular hora extra?

Para saber calcular hora extra, primeiramente, saber o valor de sua hora trabalhada (salário hora).

- Para saber quanto é sua hora trabalhada basta dividir o seu salário por 220, que são o total de horas trabalhadas por mês, o resultado dessa conta é o seu salário-hora.
- O valor do seu salário-hora (calculado no item acima) acrescido de 50%, que é o percentual legal da hora extra, será o valor de uma hora extra.
- Por fim, multiplique o valor de uma hora extra pelo número de horas que você trabalhou a mais.

Dessa forma, você saberá o total, em dinheiro, que deverá receber no final do mês, além do salário normal.

Fonte: Direitos Brasil.

Veja também

Auxílio-doença não dá direito à estabilidade12/04/19 É comum o trabalhador pensar que após ficar afastado de seu emprego recebendo auxílio-doença, automaticamente terá direito à estabilidade provisória, não podendo ser mandado embora nos próximos 12 (doze) meses. Contudo, é importante saber que o auxílio-doença não dá direito à estabilidade. A confusão......
Problema certo! As contas pessoais não podem se misturar com as despesas da empresa.20/07/18 Uma das principais regras de finanças empresariais é a separação das contas da pessoa física e da pessoa jurídica. Não é por acaso, a maior parte dos negócios que fecham por problemas financeiros não seguem esta regra. Sabemos o quanto é difícil gerir um......

Voltar para Notícias